Sábado, 5 de Junho de 2010

Ponte Romana, Chaves.

 

 

 

Sempre que vou a Chaves, tenho que cumprir um ritual, uma visita e uns cliques à Ponte Romana, e de preferência a horas "impróprias" quando impera o silêncio quase absoluto (do qual eu tanto gosto e que muita tranquilidade me transmite), ou seja, de madrugada, ou pela noite dentro, como é caso desta foto que foi captada a uma hora já bem tardía. Mas este registo fotográfico ficou marcado por algo bem insólito, no silêncio da noite há um barulho que me chama à atenção, era nada mais nada menos que uma lontra a nadar por aqui, segundo informação que eu recolhi junto de biólogos* foi-me dito o seguinte: poderá ter sido alguem que tinha o animal em cativeiro e o libertou, ou então, com a despoluição de certas linhas de água, fez com que regressassem certas espécies, mas os especialistas apontaram mais para a primeira hipótese.

 

 

* Aproveitei o facto de eu trabalhar numa Faculdade da Universidade de Lisboa ( Faculdade de Ciências, Departamento de Biologia) para recolher informações acerca do sucedido.

publicado por hpserra às 06:20
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Larufas a 6 de Junho de 2010 às 15:14
Vê-se mesmo que o amigo, sendo daqui, não é de cá. Na verdade, nos últimos anos tem-se assistido a um crescente repovoamento espontâneo desse magnifico animal que é a lontra ribeirinha. Na verdade, contribui para esse facto a despoluição dos rios, o aumento das fontes naturais de alimento dessas e de outras espécies e, objectivamente, a diminuição da pressão humana ( devido à repressão e simultaneamente à compreensão e sensibilização ecológica dos habitantes de determinadas zonas).
Não admira porém, que "professores" da capital, digam barbaridades como a que o amigo aqui reproduziu. É que não sendo verdade que haveria lontras em cativeiro (desconheço em absoluto) , (aliás as únicas lontras de que há noticia , em cativeiro, serão lontras marinhas) não entendo como, biólogos pagos por todos nós, desconheçam e digam inverdades, sobre realidades ás quais não deveriam ser alheios.
Concluindo, teria sido melhor que o amigo tivesse recorrido ao conhecimento dos locais na certeza de que lhe poupariam, no mínimo , o embaraço de relatar "teorias" com ligeireza directamente proporcional ao ordenado que os referidos str's " auferem. Enfim...assim vai o nosso ensino !


De hpserra a 6 de Junho de 2010 às 17:42
Agradeço o esclarecimento, só dispenso é a pitada de complexo provinciano no comentário, é no mínimo, inoportuno, num País tão pequeno como o nosso não faz qualquer sentido andar a inventar fronteiras.


De Larufas a 6 de Junho de 2010 às 21:24
Compreendo a apreensão do amigo Humberto Serra, mas as "fronteiras" que existem não são nossas Senhor, são "deles". E não é complexo Humberto, são factos, e como "os factos costmam ser muito teimosos"... Cumprimentos de um Transmontano (quase galego)


De fjr - barreiro a 6 de Junho de 2010 às 22:14
Larufas? O Larufas que eu conheci era educado por isso este não deve ter nada a ver com o verdadeiro. Por isso perdoa-lhe Beto.


De Tupamaro a 6 de Junho de 2010 às 22:27

Há uns bons cinquenta anos, em alguns ribeiros e riachos - e também no Rio Tâmega - da Normandia Tamegana encontrávamos, a cada passo, Lontras.

Com a passagem do tempo (e com a autorização de pedreiras, entre outras “facilidades”) demos conta do desaparecimento , nalguns desses cursos de água, e da míngua , no Rio, desses animais.

Assim, não nos admiramos que o autor do Blogue rejubile com essa «descoberta».

Ainda este ano, num dos pequenos afluentes do Rio Douro, nós e outros pescadores Recreativos nos regozijámos por ver uma Lontra, toda pimpona .

É que, sendo frequentadores desse lugar há já alguns anos, fazia tempo que não tínhamos dado conta dela.
Sabemos ser um animal esquivo, mas sabe-se da sua presença mesmo sem a ver.
E termos sinais dela é sempre motivo de contentamento (embora ela nos «roube» os troféus!....)

Conhecemos um Livrinho (o termo é carinhoso!) muito interessante acerca do Património Natural (da Normandia Tamegana ) Alto Tâmega e Barroso.
São seus autores FRANCISCO ÁLVARES e MARCO FACHADA.
Nele se diz «Todos os rios e ribeiros existentes nesta Região albergam ainda em comum várias espécies de fauna aquática, como sejam a LONTRA (lutra, lutra)…..).

Oxalá sejamos só nós a não dar conta da existência de Lontras, p. ex., nos riachos do Alvão (de Vidoedo, Louredo, Alvadia, etc.).
Havê -l as - á no Ribeiro de Sampaio?!
Talvez o comentador “Larufas” nos possa socorrer, se nos permite que a ele recorramos.
E, já agora, sr. “Larufas”, sendo DAÍ, diga-nos, p.f., em que riacho é que ainda existe uma população do Cágado-de-carapaça-estriada (Ermys orbicularis).
Creia que lhe agradecemos os seus contributos.

Somos daí, não estamos aí, mas permanecemos aí.
Tal como o autor do Blogue.

Tupamaro


De Anónimo a 8 de Junho de 2010 às 10:37
Sempre tive um carinho especial por lontras, talves pelo facto do meu pai sempre me dizer que no ribeiro do Salgueiro mais propriamente entre as freguesias de Valdanta e Curalha, havia lontras e que foram desaparecendo devido a diversos factores. Assim não admira que o autor do blog desse noticia da descobeta.
Tal como ao autor sou daí, não estou aí, mas quando vou aí e quero dar a conhecer aos meus filhos «tesouros naturais e históricos » encontro uma fronteira que simplesmente diz «fechado». Então Senhor Larufas o que me diz a isto?
Um abraço desfde o Rio Azul
Lontra mandona


Comentar post

.Localização de visitantes


Visitor Map
Create your own visitor map!

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blog-logo

.posts recentes

. Quo vádis Aquae Flavie? R...

. Rua 1º de Dezembro, Chave...

. Feira dos Santos 2011, Ch...

. Escola Secundária Dr. Júl...

. Jardim Publico, Chaves.

. Rua de Santo António, Cha...

. I Encontro Fotográfico Tr...

. Pastelaría Biquinho Doce,...

. FELIZ NATAL, FELIZ NATAL,...

. Outono/Inverno, Chaves.

.arquivos

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.links

.contador de visitas, desde fev.2007.

blogger traffic
Rent an SUV

.voyeurs on line

online

.Tempo em Sintra

Weather Forecast | Weather Maps
blogs SAPO

.subscrever feeds